Com tecnologia e inteligência, Polícia Civil mais que dobra apreensões de cocaína

Ernesto Matalon
Ernesto Matalon
4 Min Read

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) contabiliza 630 quilos de cocaína apreendidas no primeiro semestre de 2024, o que representa um aumento de 129% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando 279 quilos da droga foram tirados de circulação. O desempenho é destacado nesta quarta-feira, 26 de junho, Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. A PCPR atua no combate ao tráfico de drogas por meio de investigações, prisão de traficantes, apreensão e incineração de entorpecentes, além de orientação à população.

A corporação conta com uma estrutura especializada no combate a esse tipo de crime, a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). De acordo com a delegada e chefe da Denarc, Ana Cristina Ferreira, os números são reflexo do uso da tecnologia nas investigações e do trabalho de inteligência, que permitem às equipes policiais chegarem até os criminosos de forma coordenada e eficiente.

Operação das PMs do Paraná e Minas Gerais prende suspeito de ação criminosa em Guarapuava
“O trabalho altamente especializado de nossos policiais civis resultou em operações de êxito nestes primeiros meses. Seguimos com a missão de desarticular organizações criminosas. Nossas ações não se limitam à prisão de traficantes e suas lideranças e à apreensão de drogas, mas envolve também ataque à estrutura financeira das organizações do crime, essencial para as atividades ilícitas”, afirma .

Criada no ano de 2000, a Divisão atua com a competência de prevenir e reprimir o tráfico e o uso de substâncias ilícitas. Com núcleos instalados nas cidades de Curitiba, Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Pato Branco, Cascavel, Foz do Iguaçu, além da Região Metropolitana da Capital, a Denarc abrange praticamente todas as regiões do Estado.

Entre janeiro e junho deste ano, a Divisão tirou de circulação mais de 20 toneladas de drogas, sendo 19,3 toneladas de maconha. Também foram recolhidos 114 quilos de crack, 24 quilos de haxixe e 300 unidades de ecstasy. Muitas destas apreensões também resultaram em prisões. Ao todo, 159 pessoas foram detidas pela Denarc por envolvimento com o tráfico neste período.

INCINERAÇÃO – Outro ponto de ação da instituição está na incineração dos entorpecentes que são apreendidos pelas forças de segurança estaduais e federais em todo o Paraná. Somente nesta semana, foram incineradas mais de 11 toneladas (6 em Maringá, 4,5 em Cascavel e 1,2 em Curitiba). A incineração representa não somente a retirada definitiva da droga de circulação, mas também o prejuízo financeiro aos criminosos.

ORIENTAÇÃO – A PCPR atua ainda na conscientização sobre o consumo das substâncias. A instituição realiza diversas ações educativas ao longo de todo ano, especialmente durante junho, que é o mês dedicado a este tema. Um exemplo é a atividade realizada no começo do mês, que reuniu 1,2 mil pessoas durante o projeto PCPR na Comunidade, em Curitiba. No local, foram distribuídos materiais orientativos sobre o tema, cães especialistas em farejar drogas se apresentaram e policiais estiveram disponíveis para tirar dúvidas.

DIA INTERNACIONAL – Em 1987, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu 26 de junho como o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. Por isso, este foi o mês escolhido para concentrar ações neste sentido, tendo a cor branca como representativa.

A campanha enfatiza a necessidade de combater problemas sociais criados pelas drogas, além de planejar ações de combate, prevenção e conscientização sobre o tema.

Share This Article
Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *